Fechar Menu

Dia da mulher. Dia da professora!

23 | 03 | 2015
Fala Diretora
0 comentários

603 visualizações

Dia da mulher. Dia da professora!

As mulheres são e sempre foram responsáveis por boa parte da educação dos filhos.

Mesmo aquelas que aparentemente estão fora de casa no trabalho e nos estudos, ficam ligadas vinte e quatro horas em pensamento com seus garotos. Não tem jeito!

Os melhores alunos que eu conheço e conheci têm uma mãe dedicada e zelosa que os impulsionam a estudar bastante.

Apesar de muitas mulheres acumularem diversas funções em sua vida, dentro de seus afazeres estão sem dúvida, os cuidados com seus meninos.

Nesses cuidados estão claramente inclusos, a preocupação com a educação escolar. O dia da mulher é também o dia da professora que há dentro de cada uma de nós.

Fomos formadas e cunhadas para educar e amar nossos frutos e frutos de outras mamães.

Educar, para mim, é sinônimo de amor também. Quando estamos educando, estamos ensinando a meninada a viver em sociedade de forma autônoma e os preparando para desafios futuros, profissionais e acadêmicos.

Toda mulher tem dentro de si essa professora. Benção suprema!

Lembro-me tão bem de mamãe e vovó! Que sorte a minha ter sido criada pelas duas!

Quantos ensinamentos maravilhosos perduram até hoje em minha vida e me guiam em quase todas as minhas ações!

Dentro de nossas escolas, muitas e muitas vezes nos deparamos com atitudes muito próprias de mães em nossas professoras.

Mulheres! Somos muito abençoadas com virtudes próprias, com as quais Nosso Criador nos agraciou: nossa imensa capacidade de amar, de cuidar, de acariciar, de sentir, de compreender, de intuir, de pressentir, de sofrer, de sonhar, de ajudar, de cativar, de conquistar, de lutar…

Todos os dias são dias para comemorar nossa vida de mulher, da mulher mãe, professora, médica, dentista, psicóloga, massagista, cozinheira, lavadeira, faxineira, professora e tudo o mais que nossos afetos de nós necessitem.

Paulo Freire costumava chamar de professoras sua plateia, mesmo que nela estivessem alguns rapazes. Dizia ele que assim se referia, pela maioria. Costumo pensar que é pela natureza da profissão.

Tomara que todas as mulheres do mundo recebam muito carinho sempre, pois são o sal da terra.

 

Sonia Regina P. G. Pinheiro