Fechar Menu

Leitura, arma poderosa. Cuidado!

13 | 05 | 2017
Fala Diretora
0 comentários

611 visualizações

Leitura, arma poderosa. Cuidado!

Tenho conversado com os alunos sobre a importância da leitura. Falo inclusive que é ela a responsável pelas palavras que circulam em nossas mentes como pássaros livres e que quando delas necessitamos, voam em nosso socorro e nos fazem escrever bem e bonito.
Digo também que a leitura é mágica e distingue quem dela se apropria, dando ao leitor, por extensão, vocabulário extenso e habilidade ímpar no ato de se expressar oralmente.
Costumo exemplificar como agem diferentes rapazes tentando preencher uma ficha de emprego na qual é recomendado que se posicionem frente ao cargo que desejam ocupar.
Claro que quem irá ler esse documento, se decidirá pelo que escrever melhor. Não é?
Outro exemplo que sai muito fácil é o das alunas que precisam fazer uma redação (se é que ainda se chama assim). Aquela que lê começa a empunhar a caneta com maestria e só termina quando coloca o ponto final na tarefa. Já a outra, que foge da leitura como o diabo da cruz, fica pescando as palavras e frases com a caneta na boca e pedindo aos céus uma providência!
Que diremos então da cultura e do desenvolvimento que o ato de ler propicia?
Aluno crítico, leitor crítico. Batata!
Com essa e sem mais aquelas, toda escola tem a obrigação de promover a leitura à posição número um dentre as atividades discentes.
Já dizia Guimar Namo de Melo (e eu nunca esqueci): ensine o aluno a ler e a gostar de ler e não precisará fazer mais nada. Ele vai sozinho em busca do conhecimento.
Há, no entanto, quem não acredite na força da leitura como mola mestra de desenvolvimento, capacidades intelectuais e cultura. Há também quem se ufane de ter conseguido vencer sem sequer ter lido nunca um livro inteiro em toda sua vida.
Eu, que sou fã incondicional dos livros, acho que devemos fazer nossa parte e inclusive dar exemplo, indicando obras aos alunos, aos filhos, aos netos, enfim a todos. Devemos mostrar claramente que lemos, o que lemos e como gostamos de nos envolver com essa atividade.
A leitura é uma arma poderosa, uma verdadeira bomba atômica, capaz de mexer com milhões de cabeças e transformá-las.
É muito bonito de se ver a moçada que vai às livrarias e senta sem pressa por lá, com os olhinhos perdidos nas linhas das obras que encontram pelo caminho.
Se quisermos mudar nosso pais e a condição medíocre e melancólica em que esse se encontra, está aí uma solução possível: leitura no povo, gente!

Sonia Regina P. G. Pinheiro