Fechar Menu

Para que serve o que ensino? Para que devo aprender determinado conteúdo?

28 | 03 | 2016
Fala Diretora
0 comentários

894 visualizações

Para que serve o que ensino? Para que devo aprender determinado conteúdo?

De uns tempos para cá, para ser mais exata, depois da abençoada ascensão do povo à escolaridade, existe um discurso da educação utilitária.
Devo confessar que não gosto, abomino, execro esse tipo de pensamento.
Muitas vezes os alunos nos perguntam por que devem aprender determinado assunto, se não vão utilizá-lo para nada. Tem até professor que pensa assim! Pobreza!
Outro dia vi no Facebook um post que dizia mais ou menos assim: já estou com 33 anos e ainda não usei oração subordinada substantiva objetiva direta. Eu acho que ela está enganada.
A ideia de que devemos aprender apenas aquilo que podemos usar é simplista no meu entender. Encolhe a moleira e estimula a preguiça mental.
Um de meus queridos professores, no Mestrado, dizia que quando alguém nos perguntasse por que devemos aprender determinada matéria, nossa resposta deveria ser: porque aprender é bom e porque nossos neurônios se alimentam de conhecimento. Nossa massa encefálica, segundo ele, precisa de aeróbica intelectual para não se apequenar.
Há até o ditado mais velho do que Matusalém, que diz que saber não ocupa lugar.
Não me admira tanta gente mirar suas lentes para esse pensamento. Vivemos num país onde a cultura não é valorizada. Aliás, há quem diga que estudo e leitura não são degraus para se atingir objetivos. O utilitarismo grassa. A vulgaridade deita e rola, companheiros!
Como podemos sonhar em nos ombrear a qualquer nação desenvolvida sem começar pela base que é a educação? Pátria Educadora!
Entendo educação como cultura e aprendizado também. Conhecer é poder.
Minha querida mãe me ensinava as capitais de todos os estados brasileiros e de todos os principais países do mundo (tendo estudado somente até a 4ª série primária!).
Como será que os professores de tempos atrás faziam para ensinar tantas coisas para seus alunos? Eram questionados quando ensinavam regra dos nove fora?
Deve ser porque ninguém perguntava por que aprender raiz quadrada, verbos irregulares em inglês, ou qualquer coisa do tipo. Tinham que aprender o que era ensinado e pronto!
Se lá fora pensam que somos uma cambada de semianalfabetos e ignorantes, não podemos culpá-los, pois quem determina o que deve ser ensinado pensa (só pode!) que o povo brasileiro não tem condição de ir além do banal e vão cortando os conteúdos.
Bem vou terminando antes que eu corte os pulsos! (Mentirinha)

Profª Drª Sonia Regina P. G. Pinheiro