De grão em grão maus exemplos deseducam sem encher o papo

Fala Diretora

Constantemente me lembro de frases do tipo: um exemplo vale mais do que mil palavras. Esses dizeres são para mim a expressão máxima da verdade!

Vivo dizendo para nossos colegas educadores que devemos sempre dar o exemplo para poder cobrar de nossos alunos a postura que desejamos.

Está difícil educar a meninada com tanto mau exemplo grassando por ai!

Se levarmos em consideração as atitudes dos nossos representantes políticos, ficamos boquiabertos com tanta patifaria que nos entristece e nos deixa envergonhados. Afinal, fomos nós quem os colocou no poder!

Refletindo num ponto mais básico, na programação de nossa televisão, que é de acesso a quase todos os brasileiros e brasileirinhos, os exemplos espúrios estão pululando por toda parte, até nos desenhos animados!

Há alguns cartoons que são exibidos livremente desde bem cedo na manhã. Alguns deles são incompreensíveis para mim. Vez por outra ouço meus netos dizerem frases que só podem ter sido extraídas das pérolas dessa programação.

Se os desenhos animados não são lá o que poderíamos recomendar para a garotada, calcule então as novelas.

Atualmente esses folhetins andam de forma presunçosa tentando fazer a cabeça das pessoas, tentando colocar na mente de seus telespectadores seus conceitos de liberdade, libertinagem e libidinagem.

Que o leitor me desculpe o exagero da aliteração, começando todas as palavras com a mesma sílaba, mas é só ligar a telinha a qualquer hora da tarde e da noite e estaremos embaixo da chuva de meteoros enviados pelos senhores escritores de novela que, a peso de ouro, ajudam a deseducar nossa juventude, conclamando inclusive toda a espécie de valores indesejáveis: é irmão tentando roubar irmão, pai mandando matar o marida da filha, mulheres e homens traindo seus afetos de toda maneira. Tem também criança malcriada que se dá bem, criança que trama contra a família, contra a escola e contra o mundo.

Não precisamos de maus exemplos às mãos cheias! A criatividade humana já é muito vasta para criar o que não tem valor, não educa e não engrandece.

Cabe a cada um de nós, portanto,não só refletir sobre o que deixamos nossos garotos entrar em contato livremente, mas também opinar, criticar, enviar emails para os responsáveis pela programação dos canais.

Seria muito bom também, encontramos tempo para introduzir práticas sadias no nosso lar e levar nossos meninos a questionar os valores que estão embutidos em alguns programas.

Não será fácil, mas quem acha que educar é mamão com açúcar, ainda não provou da fruta!

 

Sonia Regina P. G. Pinheiro

Comentários

Carregando...