“Obrigada senhor por esse dia lindo! ”

Fala Diretora

Muito engraçado como as lembranças tomam conta de nós! Sem pedir licença, invadem nosso pensamento em qualquer momento. Para mim, invariavelmente é quando estou acordando e me espreguiçando na cama minutos antes de pular e agradecer por mais um dia de vida.
Hoje me lembrei de uma querida amiga professora de pequeninos que todos os dias, todo santo dia, começava suas aulas falando assim: Obrigada Senhor por esse dia lindo! Pedia que os garotinhos repetissem e ao final, a última palavra era gritada, com as vogais espichadas.
Não era reza. Era ensinar a meninada a agradecer pelo dia. Só isso!
Diante dessa doce lembrança, eu me recordei de meu início de docência em escola pública com 40 aluninhos de 6 e 7 anos. Começava as aulas rezando um Pai Nosso. Se fosse hoje, isso seria motivo de muita discórdia, mas naquele tempo, tudo cabia dentro da sala de aula.
Cabia dar flúor aos alunos. Cabia dar aulas de Educação Física e Artes.
Hoje um luxo só! Flúor, quem aplica é o dentista.
Educação Física e Artes, aulas com especialista.
Vá inventar de rezar para começar a aula!
Parece que já vivi cem anos!
Era a tabuada na ponta da língua, a repetição dos estados e capitais, a leitura em voz alta, o caderno de caligrafia!
Hoje desenterrei coisa! Tirei do baú!
No entanto, os meninos aprendiam. Os pais gostavam, aliás, davam graças aos céus em ter escola para os filhos. Era um tempo com poucas escolas e muitos alunos. Pouca teoria. Poucos teóricos. Muita prática e boa vontade.
Professoras eram convidadas para visitas nas casas dos alunos. Os pais gostavam muito da aproximação com os professores, pelo menos por aqui na periferia.
Sabíamos o nome das mães dos nossos garotos, que nos esperavam no portão da saída para um papinho. Jacira, Yvone, Esmeralda, Dulce, Therezinha, tantas queridas!
Vivemos tempos saborosos por aqui. Plantamos boas sementes e colhemos doces frutos.
Mães levavam os filhos pela mão até a escola. Algumas andavam muito, pois escolhiam onde queriam que seus pequenos estudassem
Onde está a professora que ensinava os alunos a agradecer ao Senhor pelo lindo dia?
Cumpriu sua missão de professora e hoje torce pelos netos, olhando com gratidão para o passado e com ternura para o presente ditoso.
A vida passa bem rápido e o que os educadores deixam pelo caminho é imortal!
Oh profissão bendita! Semeadores do bem! Obreiros abençoados que não me canso de exaltar!

Sonia Regina P. G. Pinheiro

Comentários

Carregando...