Dia da família. Tempos modernos!

Fala Diretora

Como a história de quem veio primeiro, a galinha ou o ovo, podemos nos perguntar, qual escola foi pioneira em comemorar o dia da família. Mistério!
Relembro as comemorações do dia das mães em outras épocas, não tão distantes; lágrimas sentidas, presentinhos, bilhetes perfumados repletos de coraçõezinhos, flores, canções, poemas e tudo o que uma mamãe querida recebia. Homenagem mínima perante o valor de uma mãe.
O dia dos pais era bem diferente! Tinha presentinhos, canções, poemas, mas além desses mimos, tínhamos que lidar com situações dolorosas e delicadas.
Era o Marcelo que tinha perdido o papai, policial dedicado, abatido covardemente na luta inglória contra a violência das ruas. Pena!
Era a Aninha, que viu o papai e a mamãe se separarem e assim, seus olhinhos meigos pousavam muito pouco no rosto amado e barbudo que ela tanto amava!
Era o Joel, que nunca conheceu o pai. Mamãe nunca falou nele. Não sabia sequer o nome. Pior foi quando alguns engenheiros da maldade descobriram e o apelidaram: sem pai.
Pensando na atual configuração de muitos lares, as escolas, em sua maioria definiram o dia da família para celebrar o amor que grassa entre os membros que cuidam de crianças e jovens.
Quem já viveu muitos anos dentro de instituições de ensino conheceu avós que eram pais, tios, que eram pais, madrinhas que eram mães, irmãos que eram pais, enfim, todos merecedores de medalha de ouro na tarefa sacrossanta de prover os pequenos com suas necessidades físicas e emocionais.
As comemorações do dia da família são diversas e haja criatividade. Ninguém gosta de mesmice, muito menos educadores interessados em louvar as famílias que são o sustentáculo primordial do ensino e aprendizagem de nossa molecada querida.
Bom por fim é que não existe uma data fixa para que essa comemoração tenha lugar. As escolas se organizam e preparam o evento com o tempo necessário para que se torne marcante.
Muitas mães, principalmente, ficam tristes em não ter uma data só para elas na escola. Queixam-se. Estavam acostumadas. Lembram-se de primórdios nas pré-escolas!
Família é sublime e o que a define é simplesmente: amor! É tudo o que de mais divino possa existir na vida de alguém.
Nós conhecemos pais (famílias) que realmente desdobram cada fibra do ser pelos seus rebentos, deixando de lado sonhos pessoais para realizar os dos meninos.
Diga lá se não merecem festa com pompa e circunstância?
Que nosso Criador abençoe profundamente todas as famílias de nossos queridos alunos!Amém!

Sonia Regina P. G. Pinheiro

Comentários

Artigos recentes
Educação infantil

Passagem da árvore

Educação infantil

Ser criança é tudo de bom!!!

Educação infantil

Homenagem ao dia do professor

Carregando...